Tacaratu.net

Segunda-Feira, 26 de Junho de 2017
Rádio Perfil FM


Jorge Dyantonino

Jorge Dyantonino

Poesias, Crônicas, Prosas e Cordeis


09/02/2010

Riquezas do meu Sertão

Pode a vida transformar-se
Naquilo que eu não queria
Pode em mim se ocultar
O veio da alegria
Mas ninguém vai me calar
Nem desta forma roubar
Meus versos e poesias
 
Nasci no mato e estudei
Nesta vida fiz meus planos
Fiz cursos e faculdade
E hoje estou trabalhando
Mas não calo meu protesto
Continuo a fazer versos
Faço versos por que amo
 
Às vezes me desiludo
Quando vejo do meu lado
Cabra metido a poeta
Com rima de pé quebrado
Que desdenha a mulher
E só fala de cabaré
Cachaça e pega de gado
 
Os vaqueiros do meu Nordeste
Mais antigos de cultura
Inspiraram Luiz Gonzaga
E as gerações futuras
A cantar nosso Sertão
As lidas da profissão
E a terra que a gente cuida
 
Lembremos em verso então
Caros amigos vaqueiros
Quem foi Raimundo Jacó
O primo do "Gonzagão"
Grande homem de respeito
Criador neste Sertão
Das festas de apartação
 E das missas de vaqueiro
 
Saudemos nossas belezas
Com valor absoluto
Mostremos pra mundo inteiro
Nossos mais belos produtos
O forró de pé-de-serra
Sanfoneiros e poetas
Que fazem versos de tudo
 
Saudemos nossas mulheres
Que são tantas e tão belas
As flores do meu Sertão
Que este torrão embelezam
Mulheres guerreiras, honradas
Que merecem ser respeitadas
Em todo canto da terra
 
Saudemos o homem do mato
Que parece ser matuto
Que vive da agricultura
E da lida com bicho bruto
E que nem mesmo por um dia
Permite que a valentia
Domine seu ego culto
 
Homens fortes, sertanejos
Que me orgulho em ressaltar
Que de têm de fato justiça
Ao agir e ao falar
Que com as mãos cheias de calos
Sabem o valor do trabalho
E são capazes de amar
 
Saudemos a nossa fé
Nossas festas e novenas
Nossas igrejas tão belas
Sejam grandes ou pequenas
Os nossos santos e santas
Que renovam a esperança
De um povo que tanto reza
 
Deixemos assim pro futuro
Ao educar nossos filhos
Uma cultura de valor
Que revele os nossos brios
Que enalteça nossa gente
Tão forte, tão aguerrida
Que fale desta emoção
Pois respeito e educação
São obras pra toda a vida
 
(JORGE DYANTONINO)




Todos os diretos reservados
Direção: José Manoel do Nascimento
Contato: (75) 3281.3004 / (75) 8801.3000