Tacaratu.net

Segunda-Feira, 26 de Junho de 2017
Rádio Perfil FM


Notícias

Tacaratu - PE - 12/01/2014

Prá não dizer que não falei de você nº 2

Autor: Paulo Félix

- Em memória de Creuza Rodrigues Lima

 

"Assim se passaram 10 anos sem eu ver teu rosto...". É que mudaram as estações. Com as mudanças a arte do canto já não é tão nítida, refinada, como antigamente; e as serestas já não causam o mesmo prazer, são enigmáticas porque falta à rima que as nutriam: você! Embora a vida que é plena e infinita e seja de seguir não há duvida que um pouco de você ainda permaneça em cada canto e espaço que ocupastes, fisicamente, na terra tacaratuense que um dia a acolhera como filha no planeta. Onde ainda permanecemos, seguindo as trilhas e enveredando os caminhos que nos levarão, sentindo uma enorme falta, porém, na expectativa de um futuro inevitável que se nos ascende a cada instante, reluzentes ou não, mas, que não nos estancará a porta de ir aos encontros e reencontros.

 

Quando nos percursos de noites enluaradas que lhe impulsionavam o canto solícito, para que se explanasse em versos sem amarguras tantas, mas, de amores difusos, amores complexos, onde a própria viola se expandia em harmonia da mais exata proporção simétrica, para endeusar-lhe o mesmo canto que a muitos enternecia. Não havia instantes tristonhos se você por perto estivesse, uma vez que, suas qualidades de ser humano extrovertido, de mulher e de cantora bem resolvida, não os transformassem em instantes amenos, felizes. Bastando, para tanto, que houvesse um espaço para que a sua voz ao acorde de um violão, pudesse se externar como mais um instrumento musical, arrebatando para si atenções de momentos, aplauso fugaz, efêmero feito a arte que envolve o canto, e como num lampejo que satisfaz, envaidece o próprio artista em cena. Porém, aos pontos de vistas mais próximos o seu tempo foi curto, surpreendentemente curto e sem prévio aviso, como se a garantir-se de que ninguém sofreria com antecedência pela sua retirada de cena, a partida. E como nada existe e passa sem que marcas fiquem, pedaço de luz acendeu em claridade intensa, como a luz de um grande artista que, além de ser dotado do impressionante instrumental que é o talento, trás consigo a consciência de que o necessário mesmo é fazer histórias e deixar marcas boas. E você deve ter feito, tanto que se mantém, vivamente, com seu canto romântico em nossas mentes. Além disto, tivemos a honra e o privilégio de escutarmos pela força do canto e do violão, o rebento deixado como semente única, sob frases melódicas vocalizando cantos que recordam e transportam aos mais belos cenários tacaratuenses, por onde você um dia cantou e hoje, provavelmente, dirigindo-o.





Todos os diretos reservados
Direção: José Manoel do Nascimento
Contato: (75) 3281.3004 / (75) 8801.3000